sábado, 11 de junho de 2011

Vocábulos de origem africana em uso no português brasileiro (PB)

Vocábulos de origem africana em uso no português brasileiro (PB)
Acabei de ler o interessante estudo "PALAVRAS DA ÁFRICA, NO BRASIL DE ONTEM E DE HOJE" de Tania Alkmim e Margarida Petter, no qual a partir de um levantamento de vocábulos de origem africana em uso no português brasileiro (PB), analisaram a historicidade desses termos, através de registros de estudiosos dos séculos XIX (1826- 1897) e XX (em torno de estudos clássicos da primeira metade do século), e observaram a estabilidade e o dinamismo do uso desses termos, buscando evidenciar sua integração, mobilidade e vitalidade.
Na primeira parte do estudo as autoras apresentam um panorama do registro dos vocábulos de origem africana no PB, nos séculos XIX e XX; a segunda seção apresenta o corpus estabelecido para efeito de análise neste estudo; na terceira parte, os dados obtidos dessa investigação são comparados aos registros anteriores, dos séculos XIX e XX.
Destacamos a seguir alguns vocábulos de origem africana em uso no português brasileiro (PB)
Conhece estas palavras?
Abadá -'túnica branca que os negros malês (muçulmanos de origem
africana) vestem para as preces noturnas, em certas noites de lua'
Banzo – ‘tristeza, saudade de pessoas e lugares familiares’
Caçamba – ‘depósito de lixo e carroceria de caminhão’
Cachaça – ‘aguardente, pinga’
Cachimbo – ‘aparelho para fumar’
Caçula –‘ filho mais novo’
Candango – ‘trabalhador que cosntruiu Brasília e natural de Brasília’
Canga – ‘instrumento para prender o pescoço dos animais’
Capanga – ‘bolsa e guarda-costas’
Carimbo – ‘marca e instrumento para marcar’
Caxumba – ‘parotidite’
Cochilar – ‘dormitar’
Corcunda – ‘corcova, giba’
Dengo – ‘manha, comportamento infantil, meiguice’
Fubá – ‘farinha de milho’
Gibi – ‘revista em quadrinhos’
Macaco – ‘símio’
Maconha – ‘droga’
Macumba – ‘feitiço, prática de feitiçaria’
Marimbondo – ‘vespa’
Miçanga – ‘conta de vidro’
Molambo – ‘pedaço de pano velho, rasgado, trapo’
Moleque – ‘menino’
Moringa – ‘bilha’
Quilombo – ‘refúgio de negros fugidos’
Quitanda – ‘venda de frutas e legumes’
Quitute – ‘iguaria fina’
Senzala – ‘habitação de escravo’
Tanga – ‘peça reduzida de vestuário’
Xingar – ‘ofender com palavras’
Segundo os escritores brasileiros José de Alencar e Salomé Queiroga, a língua portuguesa falada no Brasil:“É uma língua forte e saborosa ao mesmo tempo; clara e colorada, cheia de espírito, excelente ao gosto, tendo bem o sainete de sua origem muito portuguesa, mas deixando ver distintamente em cada palavra, sua raiz bundo-guarani, no fundo do qual se distinguem com limpidez e transparência todas essas etimologias grega, latina, bundo-guarani como pérolas e corais debaixo d’ água de um límpido mar.” E afirmam que “a riquíssima língua portuguesa, entre nós, ainda mais rica se tornou com o montão prodigioso de novos termos africanos e guaranis.”
Fonte http://www.fflch.usp.br/dl/gela/textos/texto_contexto.pdf

1 comentário: